Apoie

A Importância dos Planos Estratégicos de Turismo

A Importância dos Planos Estratégicos de Turismo: Maximizando as potencialidades dos municípios brasileiros

Destacamos a importância dos municípios brasileiros elaborarem planos estratégicos de turismo que vão além de simples diagnósticos, focando na identificação e promoção das potencialidades bioculturais, acima da tradicional abordagem turístico-econômica. O turismo desempenha um papel crucial na sociedade global, promovendo o crescimento econômico, o intercâmbio cultural e a preservação ambiental. No entanto, é imperativo adotar uma abordagem holística e interdisciplinar para compreender e maximizar seus benefícios.

Segundo dados da OMT, a Organização Mundial do Turismo, as chegadas de turistas internacionais atingiram 91% dos níveis pré-pandêmicos no terceiro trimestre de 2023, com destaque para julho, que registrou um desempenho excepcional, alcançando 92%, sendo o melhor mês desde o início da pandemia.

No geral, o setor turístico apresentou uma recuperação de 87% em relação aos níveis anteriores à pandemia, considerando o período de janeiro a setembro de 2023. As projeções indicam que as receitas do turismo internacional podem atingir a marca de US$ 1,4 trilhão em 2023, equivalente a cerca de 93% do montante de US$ 1,5 trilhão registrado em 2019.

Porém, um plano estratégico eficaz não deve limitar-se a aspectos econômico-financeiros, como hospedagem, alimentação e transporte. Em vez disso, deve considerar o território e sua população em primeiro lugar, visando proporcionar uma melhor qualidade de vida e oportunidades para as futuras gerações.

Tratar o turismo como uma questão territorial reconhece sua conexão intrínseca com o ambiente e as comunidades locais, promovendo inclusão social, preservação cultural e desenvolvimento sustentável.

O turismo regenerativo desempenha um papel fundamental na implementação da Agenda 2030 da ONU e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Sendo uma das maiores indústrias do mundo, o setor turístico tem o potencial de gerar empregos, reduzir a pobreza e promover a igualdade social e econômica. Além disso, pode contribuir significativamente para a proteção do meio ambiente, preservação do patrimônio cultural e fortalecimento das parcerias globais para o desenvolvimento sustentável.

Ao adotar práticas sustentáveis, como a gestão responsável dos recursos naturais, a promoção da cultura local e o engajamento com a comunidade, o turismo pode ser uma força positiva na realização dos ODS, criando um mundo mais justo e equilibrado para as gerações presentes e futuras.

Principais Dores dos Territórios e como os Planos Estratégicos Podem Ajudar:

  1. Desenvolvimento desordenado: O plano visa promover um desenvolvimento sustentável e equilibrado, evitando a superlotação e a degradação do destino por diferentes motivos. Além disso, também ajuda a combater a gentrificação e processos de urbanização informal.
  2. Baixa diversificação: Muitas cidades dependem excessivamente de um único segmento ou tipo específico de turismo, tornando-as vulneráveis a flutuações econômicas. Além do pobre estímulo à uma produção econômica, a capacitação direcionada pode promover uma economia criativa, de alto valor agregado, tanto para a para a população, quanto para o território.  O plano busca diversificar, criando uma base mais sólida para essas novas economias florescerem.
  3. Baixa competitividade: Em um mercado turístico competitivo, as cidades precisam se destacar. O plano estratégico ajuda a desenvolver experiências únicas e autênticas para os visitantes, aumentando a competitividade. Aspectos como a unicidade, a autenticidade e a valorização da auto-estima local, estão associados à geração de proposta de valor no turismo, aumentanto o ticket médio dos produtos e serviços originais.
  4. Impactos negativos: O turismo pode causar impactos negativos no meio ambiente e na comunidade local. O plano propõe práticas sustentáveis para mitigar esses impactos, promovendo a coexistência harmoniosa.
  5. Falta de coordenação: A falta de coordenação entre diferentes atores e setores é uma barreira comum. O plano estratégico busca promover a integração, garantindo uma abordagem coordenada para o desenvolvimento do turismo. Com uma abordagem sensível e humanizada, buscamos soluções que envolvem a escuta ativa, a participação comunitária e gestão responsável de feedbacks.

Os gestores de turismo, governamentais e não governamentais, precisam priorizar os planos estratégicos,  dando-lhes o seu devido protagonismo na forma de compreender os territórios. Essa visão integrada não apenas promove o turismo sustentável, mas também contribui para a realização dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Assim construiremos um futuro mais regenerativo, equitativo e balanceado para as comunidades locais e para as gerações vindouras.

O Instituto Aupaba é uma entidade não governamental, sem fins lucrativos, fundada por membros da sociedade civil que atuam interdisciplinarmente e orientados para um futuro mais próspero, justo e consciente.

Aupaba, originária da língua tupi-guarani, expressa o significado de “Terra de Origem”, simbolizando nossa visão do ideal de aprimoramento socialambiental e cultural do território. Para nós, o Turismo vai além de considerações econômicas, sendo um instrumento de transformação social.

Agredecemos a gentileza da foto cedida por William Bayreuther via Unsplash

*Este é um conteúdo exclusivo do Instituto Aupaba, favor mencionar origem da fonte.

 

Compartilhe
Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Email
Print
Ficou interessado neste conteudo?
Entre em contato conosco pelo formulário abaixo.
Receba nossa Newsletter